O que diria a Tia Marlene?

Vamo lá, quem foi o engraçadinho que se fingiu passar pela Cris nos comentários?

Jason, eu sei que foi você. Na verdade eu não sei, mas tenho quase certeza. Boa tentativa.

Mas até parece que a Cris é do tipo que comenta em blog. Tudo bem, a Cris é o máximo, todo mundo quer pegar ela, mas em termos de computador… Se você perguntar se ela tem Facebook, ela vai fingir que sim e ligar para alguma amiga americana perguntando quanto é e pedindo pra mandar pelo correio.

Aliás, engraçado isso.

A Cris é do tipo que tem dólares. Acho muito engraçado quem tem dólares de bobeira da carteira. O Cadú tem Euros. Eu tenho três notas azuis de real. E sem peixe na contra-capa delas.

Outra coisa engraçada é que a minha namorada tá cagando tanto pra mim nos últimos dias que nem percebeu ainda a existência desse blog. Ah, ela também não desejou “feliz dia das mães” para minha mãe, mas enfim… faz parte. Mas eu sinto falta dos nossos bons tempos. Sinto falta de ganhar dela no Stop, de tentar deixar ela ganhar no Discoball (mas ela é tão ruim que perde mesmo assim)…

É muito curioso sofrer por motivos amorosos.

Você não dá mais a devida atenção para o resto das coisas ao seu redor… as provas, os amigos, os pais, os animais de estimação, a gripe suína (ok, piada de gripe suína é tãããão semana passada), a crise…

Ah! Valeu pelos comentários todos. Eles são meio malucos, mas tá valendo. Quero só ver se eles vão continuar. Mais de 40 comentários no primeiro post é fácil. O segundo já caiu pra 10. Esse aqui só minha Tia Marlene vai comentar.

Mas, por incrível que pareça recebi outro vídeo! Não é exatamente um conselho… mas enfim! Ajuda… né?

www.apenasofimfilme.com.br

Anúncios

Conselhos e mais conselhos!

Eu acho incrível a sensibilidade das pessoas:

“Tom, eu acho, que vc deve conversar com sua namorada. No mínimo ela te dá um pé na bunda.”

É por raciocínios como esse que estou evitando maiores discussões de relacionamento.

E cara, 43 comentários! Bateu o recorde do meu antigo blog (durante toda sua existência), onde eu fui o primeiro a postar as fotos da Playboy da Andréa do “No Limite“.
Vocês lembram dela? Aliás, vocês lembram desse programa? Era aquele com olho de cabra, que uma gordinha venceu…

Foram 42 comentários e meio. Conto como meio comentário um feito por mim mesmo, o primeiro, para dar o ponto de partida da discussão.

Eu sinto como se meu relacionamento fosse uma espécie de reality show. Não por causa da eventual exposição que está se dando no momento. Mas é como se cada ida e volta nossa fosse uma nova edição desse programa, que pode ter picos de audiência nas edições mais recentes, mas onde é nítido o esgotamento do formato. E eu tenho medo de ser um “No Limite”. De ser só um gordinho do qual ela lembra vagamente. E até mesmo de ser um BBB, e ela perceber com o tempo que durou até demais…

Tô meio emo hoje, né?

Enfim…
Eu só acho isso tudo uma pena.
E aconteceu justo quando eu finalmente aprendi a dormir menos… =/

Aproveito pra postar um dos vídeos que me mandaram.
É do meu amigo Gregório. Acho que você conhecem ele…

www.apenasofimfilme.com.br

Alguêm tem um conselho?

– Oi, eu sou o Tom.
– “Oooi Tom”

É tão bom fazer piadinhas sem graça num Blog. Afinal, ninguém mais lê Blogs pessoais.
No Twitter eu sou mais sério, tenho que continuar com minha fama de pseudo-intelectual-descoladinho-de-leve-mas-sem-perder-a-alma-geek.

Por que fazer um blog então?
Por vários motivos. Não tenho mais a menor paciência para Orkut. Facebook é sofisticado demais pra mim. Last.fm agora é paga. Fotolog é 2003 demais. Blip.fm é 2011 demais pra mim. E criar mais um Twitter, exclusivo para meus objetivos de agora, só vai arruinar ainda mais minha vida social. Afinal, se com um Twitter eu já esqueço do aniversário da minha mãe, com dois eu vou trocar ela por um Guitar Hero World Tour no Mercado Livre e nem vou perceber.

Você não faz idéia do que é um Twitter e só quer que eu vá direto ao ponto pois está quase desistindo de ler isso até o final?

Ok, direto ao ponto então.

Eu tenho coisas pra desabafar. Coisas bobas, é claro. Não fui quem passou a gripe suína para os humanos, nem quem conheceu a Susan Boyle na adolescência e disse que ela não tinha futuro.

Eu só não sei mais direito o que tá acontecendo na minha vida. Tá tudo tão confuso. Não sei se quero fazer minha faculdade até o final, não se eu sou bom em fazer aquilo que eu achava que era bom fazendo, e pior… Posso estar perdendo a única pessoa que eu já me apaixonei de verdade na minha vida. (Nada contra você, Cris. Você é linda e eu realmente achava que te amava. Mas me trocar por um tecladista de bandinha do Empório foi demais. Eu esperava mais de você. No mínimo, um baixista. E, se você estiver lendo isso [eu duvido que esteja], espero que você vá para o inferno!)

Enfim, meu problema não é com essa tal de Cris. Não que eu não tenha problemas com ela. Mas é com minha atual namorada.

Ela tem andado tão estranha. Não me liga há uma semana e, quando eu ligo, diz que não pode sair porque está estudando. Sendo que ela faz faculdade de cinema. Quem precisa estudar tanto assim pra uma faculdade de Cinema??? Ela não lembrou do nosso aniversário de namoro, não riu da minha piada sobre esquilos que contei na última vez que nos vimos… Sei lá. Eu já tô me preparando pro pior. Lá vem mais uma pra dizer “Vamos ser só amigos”.

E ninguém me aguenta mais falando sobre isso. Se eu falo com a minha mãe, ela muda de assunto e pergunta sobre meus amigos. Se eu falo com meus amigos, eles mudam de assunto e perguntam sobre como vai minha terapeuta gostosa. E se eu falo com minha terapeuta, ela muda de assunto e pergunta sobre minha mãe.

O Blog foi o que me restou. Só não sei se alguém vai ler. Mas, se, por acaso, você é um alguém e você está lendo isso e, melhor, se você é um alguém que está lendo isso e já passou por essa situação e tem um conselho para mim… Tô aceitando.

É só deixar um comentário, mandar um texto, vídeo ou qualquer coisa do tipo no meu e-mail:
tom@apenasofimfilme.com.br